sexta-feira, 30 de outubro de 2020

Casaquinho de bebé

 Fiz este casaquinho a pedido de uma amiga que vai ser tia-avó 👶. Usei agulhas 4,5 pois ela queria um tamanho um pouco maior. O modelo é diferente de todos os que já aqui publiquei e não é exatamente para iniciantes. A pala é feita à parte com carreiras encurtadas e só depois se levantam os pontos para o casaquinho. A lã foi escolhida por ela e é a "Be cool" da Rosarios, que é muito macia e suave.




Podem ver como se faz por este vídeo.

Em contrapartida , as botinhas são do mais simples que há e são mesmo para iniciantes. É só montar 34 pontos e tricotar em canelado 1 por 1 durante 10 carreiras e depois 7 cm em canelado inglês. 


Depois de cosidas, tomam a forma de botinha.

Podem ver a explicação aqui


Espero que gostem.


quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Pão das dorminhocas

 Este pão,tal como o seu nome indica, pode ser feito de véspera e deixado a levedar ( a "dormir") durante a noite. No dia seguinte é só colocar no forno (sem pré-aquecer) e teremos pão quentinho e fresco. 

No entanto, fiz  o pão no próprio dia . Fica um pão muito fofinho e saboroso. A receita é da Susy bimbólica.


Ingredientes:

250 ml de água

420 gr de farinha tipo 65

1 e 1/2 colher de chá de sal

1 colher de chá de açúcar

1 colher de sopa de azeite

10 gr de fermento de padeiro fresco ( usei 20 gr de fermento seco para pão)


Deite a água e o fermento no copo e programe 2 min / 37º/ vel 1

Junte os restantes ingredientes e programe 3 min / Espiga

Retire a massa e forme uma bola. Faça depois 8 a 10 bolinhas e disponha-as numa forma forrada com papel vegetal. Dê uns cortes e borrife com água.

( Nesta fase, pode tapar a forma e levar durante a noite ao frigorífico). Eu deixei levedar durante cerca de 30 minutos.

Levar ao forno a 200º SEM SER PRÉ -AQUECIDO e deixe cozer o pão durante 25 a 30 minutos.



Cá em casa desapareceu num instante. Espero que gostem.








domingo, 25 de outubro de 2020

Gugelhupf

 As sobremesas com massas lêvedas são ,sem dúvida, das minhas preferidas. Por isso, quando vi esta receita no blog da Marly ( Saboreando a vida) e com a qual ela participou no World Bread Day, decidi  fazê-la para hoje, domingo.  Faz lembrar o nosso bolo-rei, mas é cozido numa forma. 

Adaptei a receita, como sempre, à Bimby e é a que vou deixar. Caso queiram fazer pelo método tradicional, espreitem a receita da Marly que está muito bem explicada. 





Ingredientes

500 gr de farinha de trigo tipo 65

100 gr de açúcar

100 gr de manteiga

250 ml de leite

25 gr de fermento de padeiro

1 ovo

raspa de uma laranja

1 chávena e meia de fruta cristalizada picada ( usei uma de fruta e meia de sultanas)

1 colher (de chá) de baunilha


Coloque no copo o açúcar e a casca da laranja. Programe 10 sg/ vel 9. Reserve.


Ponha o leite e o fermento no copo e programe 1 min / 37º/ vel 1. Junte o açúcar reservado, a farinha, o ovo , a manteiga e a baunilha e programe 20 seg / vel 4 e 3 min / vel Espiga. Deixe levedar até dobrar de volume.



Estique a massa em forma de retângulo e espalhe a fruta. Enrole a massa e coloque-a numa forma untada e polvilhada de farinha. Na forma untada , dispus algumas amêndoas ( facultativo).



Deixe levedar mais uma vez durante cerca de 30 minutos ( ou até que dobre de volume).


Leve ao forno pré-aquecido a 180º durante 30-40 minutos. Depois de frio e desenformado, polvilhe  com açúcar em pó.



Um cheirinho ótimo pela casa! Delicioso! Espero que gostem.








quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Marmelada

 Chegou o tempo dos marmelos e, consequentemente, da marmelada. Aqui no blog, tenho algumas receitas. A minha preferida é a "marmelada em três tempos". Baseada nela, fiz a deste ano, com algumas modificações que resultaram muito bem.


Ingredientes:

4 marmelos  ( cerca de 750gr)
500 gr de açúcar
2 colheres de sopa de vinho do Porto 

Retiram-se as pevides aos marmelos e cortam-se aos cubos, com a casca. Junta-se o açúcar e o vinho do Porto. Deixa-se macerar durante 30 minutos.

Leva-se tudo ao lume na panela de pressão e, depois do pivô começar a rolar, põe-se no mínimo e deixa-se cozinhar durante 15 minutos. Apaga-se e espera-se mais 15 minutos antes de abrir a panela.

Tritura-se na Bimby ( ou com varinha mágica) na velocidade 5 durante 30 segundos. Programa-se mais 15 minutos, Varoma. Coloca-se a marmelada em recipientes.
Depois de fria, pode-se cortar à faca. Hummm, tão bom!


Espero que gostem.



quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Camisola "leftover"

 Sobrou-me lã dos trabalhos que já publiquei aqui, aqui e aqui. Resolvi então fazer uma camisola para aproveitar os restos das lãs. Usei o método Top down e agulhas nº5. Ficou assim:

😉


A lã foi a Rosários Nanny que é muito macia. Gostei do resultado. Espero que gostem também.

domingo, 18 de outubro de 2020

Tarte de abóbora

 O outono traz-me sempre à lembrança abóboras e sabores quentes e especiarias. Esta receita é simples e fácil, já que é feita com poucos ingredientes, mas é rica em especiarias. Pode ser feita com o copo misturador ou então com a batedeira, como eu fiz ( a Bimby avariou 😞).


Receita ( baseada nesta daqui):

1/2 chávena de farinha
1 colher de chá de fermento em pó
1 lata de leite condensado
3 colheres de sopa de manteiga
2 ovos
1 chávena de puré de abóbora
1 colher de chá de canela
1/2 colher de chá de gengibre em pó
1/2 colher de chá de noz-moscada
1/2 colher de chá de baunilha

Pré-aquecer o forno a 180º. Untar uma forma de tarte.

Misturar a farinha com o fermento e as especiarias. Reservar.

Bater o leite condensado com a manteiga , os ovos e o puré de abóbora. Juntar aos ingredientes secos e bater até estar tudo homogéneo. Vazar a mistura na tarteira e levar ao forno durante 45-50 minutos.

Deixar arrefecer completamente antes de servir.



Espero que gostem.





quarta-feira, 14 de outubro de 2020

Bolachas Anzac

 As bolachas Anzac- acrónimo para "Australian New Zealand Army Corps"- são verdadeiramente deliciosas. Ao que consta, as mães e avós dos soldados da I Guerra Mundial, costumavam fazer estas bolachas para enviarem para os seus entes queridos que estavam na frente da batalha. Como não levavam ovos na sua confeção, duravam muito tempo, sempre estaladiças e saborosas.


Há várias versões pelo mundo virtual, todas elas fáceis de preparar. Usei a receita do blog Abóbora Menina.


Receita:

70 gr de flocos de aveia

125 gr de farinha de trigo

90gr de açúcar mascavado

60 gr de coco

125 gr de manteiga

2 colheres de sopa de mel

1 colher (de café) de bicarbonato

2 colheres de sopa de água a ferver

 Preparação:

Pré-aqueça o forno a 180º.

Misture bem as farinhas , o açúcar e o coco.

Numa panela ( usei o micro-ondas) derreta a manteiga com o mel.

Adicione o bicarbonato à água a ferver e depois junte à manteiga ( formar-se-á uma espuma).

Junte esta mistura imediatamente aos ingredientes secos e mexa bem.

Unte ligeiramente as mãos e forme bolinhas que se distribuem por um tabuleiro protegido com tapete de silicone. Achate-as um pouco com as mãos e leve-as ao forno durante 10-12 minutos ou até que atinjam uma cor dourada.

Deixe arrefecer antes de as retirar e guardar.



Deliciosas! Espero que gostem também.