segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Frango com bacon

As receitas com frango são imensas e variadas. Pessoalmente , é uma carne de que gosto bastante. A receita que trago hoje pode ser até aproveitada para compor uma mesa de Natal, pois os pedacinhos prestam-se ao chamado " finger food". Fácil e rápida de se fazer, esta é uma maneira bem saborosa de se cozinhar o frango.



















Receita ( adaptada daqui) :

-2 peitos de frango cortados em pedacinhos
-sal, pimenta , alho em pó  e sumo de limão q.b. para temperar
-fatias de bacon
-3/4 de chávena de açúcar mascavado
-salsa para decorar

Pré-aquecer o forno a 180º.

Colocar os pedacinhos de frango já temperados numa fatia de bacon e enrolar. Não precisam usar palitos, pois o bacon fica bem agarrado ao frango.

Passar os rolinhos pelo açúcar mascavado e colocá-los num tabuleiro ( usei a Ultra Pro da Tupperware).

Temperar com mais um pouco de sal fino e pimenta.



Levar ao forno e deixar cozinhar durante 45 minutos ou até que o frango esteja estaladiço.


Acompanhei com batatinhas temperadas com sal, pimenta, paprika e bacon "fritas" na Actifry.



Guarnecer com salsa picada ( esqueci-me, ups) para ficar mais bonito. Espero que gostem.









terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Bolo de caramelo

Este bolo estava em lista de espera há imenso tempo. Finalmente chegou a sua vez e ainda bem que o fiz. Dos bolos mais saborosos que já partilhei aqui. Suave, macio e com o delicado gosto do caramelo, é tão bom que durou menos de um dia cá em casa. A receita veio do Flagrante delícia.



















Ingredientes para o bolo:

250 gr de açúcar mascavado claro ( 150 gr para a massa+ 100 gr para caramelizar)
200 ml de natas
100 gr de manteiga
150 gr de farinha com fermento
1 colher de chá de fermento em pó
3 gemas+3 claras
umas gotas de baunilha

Untar uma forma com cerca de 24 cm de diâmetro.

Ferver as natas no micro-ondas ( ou numa panela).

Por os 100 gr de açúcar num tacho e deixar derreter em lume brando. Verter as natas, aos poucos, mexendo bem até que forme um creme homogéneo. Reservar.

Bater a manteiga com o açúcar até que fique uma mistura cremosa. Juntar as gemas, uma a uma, batendo entre cada adição.

Adicionar o caramelo e a baunilha.

Juntar a farinha peneirada com o fermento e bater até ficar tudo ligado.

Bater as claras em castelo e incorporar na massa.

Colocar a massa na forma e levar ao forno pré-aquecido a 170º durante 20-30 minutos ( convém fazer o teste do palito).

Retirar do forno e deixar arrefecer cerca de 10 minutos antes de desenformar.

Forra :

100 gr de açúcar mascavado claro
200 ml de natas
1 colher de chá de manteiga
uma colher de café de sal ( caso queiram fazer caramelo salgado que foi o que usei)

Ferver as natas numa panela ou micro-ondas. Por os 100 gr de açúcar numa panela e derreter.Verter as natas aos poucos sobre o caramelo e mexer até obter um creme homogéneo. Juntar a manteiga e o sal.

Verter sobre o bolo e decorar com nozes pecan.





































Espero que gostem.

sábado, 1 de dezembro de 2018

Amigurumi para o Natal

Estes pequenos bonequinhos são uma verdadeira tentação. Gosto imenso de os fazer. Desta vez, fiz uns já com um toque de Natal: um gnomo e o pai Natal que não podia faltar. Este último já foi para Espanha, para a minha filha, mas a minha mãe gostou tanto dele que também lhe fiz um. Não sei se são só os primeiros, ou se são os últimos, já que o mês de dezembro só agora começou...

Gnomo de Natal ( receita daqui):


Aqui ainda sem a barba...

Este foi o pai Natal que fiz para a minha filha, receita daqui:


Como não gosto de repetir, o que fiz a seguir para a minha mãe, está ligeiramente diferente:


E aqui estão os três amigos juntos, em sã camaradagem 😉.


 Espero que gostem.



quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Golas

As golas são acessórios de que gosto muito e que uso bastante. Dão conforto , agasalham e complementam uma toilete. Pelo menos, para mim, é assim. Gosto também muito de as fazer e ando sempre em busca de modelos diferentes no Pinterest. Hoje trago três que fiz , duas delas já a pensar no Natal ( para ofertas, claro).

Vou começar pela última: o cachecol- raposa para criança. Assim que o vi, soube que tinha de o fazer. Guiei-me por este vídeo , embora tenha feito alterações.






















Receita ( com as minhas alterações):

-montar 4 pontos em liga ( cor A) e fazer um aumento de cada lado. No avesso é sempre em liga.
Quando tivermos 32 pontos nas agulhas, alterar para a cor B e fazer riscas ( como podem ver pela foto são 6 riscas na cor B e 6 na cor A).

Continuando na cor B tricotar em canelado 2 por 2 ( 2 ligas e 2 meia) durante 15 cm. Depois tricotar 35 cm em liga pelo direito e avesso.

Mudar agora para a cor A para fazer a cara da raposa. Fazem-se diminuições no início e no fim de cada carreira ( 2 pontos juntos em liga). No avesso não se fazem diminuições, até ficarmos com 4 pontos. Nesta altura, volta-se a fazer aumentos no início e no fim da carreira até atingirmos os 32 pontos iniciais.

Volta-se uma parte para dentro e cose-se , juntando as duas partes brancas. Levantam-se 13 pontos para as orelhas e fazem-se diminuições no início e no fim de cada carreira ( no avesso não se fazem diminuições) até ficarmos com 3 pontos. Rematam-se estes 3 pontos , deixando um pedaço de lã para podermos coser as pontas das orelhas ao cachecol. Claro que se fazem 2 orelhas, eheh.

Bordam-se os olhos e o nariz. Rematam-se as pontas soltas e está pronto.

Fiz esta para a minha filha em ponto espiga:



















Podem ver como se faz o ponto aqui.

Finalmente, fiz esta gola para mim. Podem ver como se faz aqui.



















Espero que gostem

domingo, 25 de novembro de 2018

Bolo-rei em 5 minutos

As receitas práticas e rápidas são a "minha cara". Gosto de tudo sem grandes complicações. Quando vi este bolo-rei no site  La Dolce Rita fiquei muito curiosa. Depois vi que a Mary ( do blog  O meu refúgio culinário  ) também tinha experimentado e a vontade de o fazer falou mais alto. Realmente, mais prático não há e o cheirinho que se espalhou pela casa já fazia prever que ia ser aprovado.




















Receita:

 350 gr de farinha
30 gr de açúcar
1/4 de colher de chá de sal fino
2 colheres de chá cheias de fermento em pó ( fermento de bolos, não é de padeiro)
2 iogurtes naturais ( não tinha e usei 200 ml de natas)
80 gr de manteiga
raspa de uma laranja e de um limão
1 colher de chá de canela
1 colher de sopa de vinho do Porto
150 gr de fruta cristalizada
cerca de 200 gr de frutos secos grosseiramente picados e à escolha ( usei nozes, amêndoas, avelãs)


É só juntar os ingredientes com as mãos até formar uma bola ( não é preciso batedeira).



Forma-se o bolo-rei já num tabuleiro forrado com tapete de silicone ( ou papel vegetal), pincela-se com ovo batido e enfeita-se com fruta cristalizada e montinhos de açúcar em pó.



Leva-se ao forno pré-aquecido a 170º durante 30 minutos.



















Mais prático não há. Espero que gostem desta sugestão.

quarta-feira, 21 de novembro de 2018

Panquecas de batata-doce e polvilho

Esta foi mais uma experiência que fiz com batata-doce e que resultou muito bem. Tinha assado várias batatas-doce de polpa laranja e aproveitei uma delas para fazer as panquecas. Já aqui tinha deixado uma receita mais elaborada. A que hoje trago é mais simples, mas igualmente saborosa e com a vantagem de não levar açúcar.



















Receita ( para 6 panquecas):

1 batata-doce assada ( cerca de 110 gr)
2 ovos
100 gr de polvilho doce
1 colher de chá de fermento
raspa de uma laranja
canela, noz-moscada e gengibre em pó a gosto ( usei uma pitada de cada)

Batem-se todos os ingredientes num processador ( na Bimby, são 30 seg, vel 5).

Untar uma frigideira com um pouco de óleo de coco e dispor colheradas de massa quando esta estiver já quente.


Deixar cozinhar até incharem um pouco e virar as panquecas para que acabem de cozer do outro lado.




















Estão prontas a saborear, mas caso sejam mais gulosos, podem comê-las com um pouco de mel ,ou então , tal como eu fiz, com um pouco de manteiga de caju feita na Bimby ( receita que já deixei aqui)

Espero que gostem.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Gola em tricô

Gosto das receitas da Vitória Quintal. Ela explica muito bem e de maneira simples e descomplicada qualquer projeto. Vi esta gola,achei-a bonita e resolvi experimentar. Tive de alterar o número de pontos, uma vez que a minha lã não era tão grossa como a que ela usou.

Fiz a minha gola com agulhas 5,5 e lã Carícia ( um novelo de 100 gr foi o suficiente para esta gola).


Modo de fazer:

são 2 tiras com 85 cm e uma com 50 cm em ponto inglês.

Para as tiras mais compridas, montei 20 pontos e para a mais pequena, 40 pontos.

Depois é só coser.


Aconselho a que vejam o vídeo onde a Vitória explica o modo de coser.


Agora é preciso um certo cuidado a unir as duas partes, mas depois desta união a gola está pronta.



Fica muito quentinha e confortável. Espero que gostem.