segunda-feira, 21 de Abril de 2014

Empadas de massa quebrada

Fiz estas deliciosas empadas do livro da Lorraine  Pascale ( Cozinhar em casa é fácil) e posso-vos dizer que serão repetidas brevemente, pois são mesmo muito boas e excelentes para aproveitamento de carnes já cozinhadas. Na receita original, o recheio é feito com carne crua , já que estas "cornish pasties" são umas empadas típicas da Cornualha,mas resolvi fazer a minha versão com aproveitamento de carnes já cozinhadas. Conclusão : só mesmo a massa das empadas é que é da Lorraine.

Com esta receita participo também no desafio dos blogues ( Coisas e coisinhas) e ( A cozinha da Ovelha Negra): " Há vida para além da massa de atum- Desafio".


























Ingredientes para a massa ( fiz metade desta quantidade que vou dar e fiquei com  4 empadas grandes e uma pequena)

500 gr de farinha para pão ( tipo 65)
175 gr de manteiga
5 gr de sal
até 3 ovos
água ( opcional)

Coloque a farinha, a manteiga e o sal numa misturadora e bata até obter uma espécie de migalhas finas. Junte os ovos um a um, batendo até que a massa fique numa bola. Se ficar seca de mais, acrescente um pouco de água. Se a massa estiver gordurosa e brilhante, faça uma bola com ela e coloque-a no frigorífico durante 15 minutos, para que a manteiga fique mais firme.

Recheio:
3 cebolinhas picadas
2 dentes de alho picados
1 courgete picada aos cubos
azeite ( um pouco)
tomilho a gosto
 sal e pimenta qb ( ter em atenção que a carne já está cozinhada)
carne já cozinhada e moida

Melar a cebola , a courgete e os alhos em azeite. Temperar com sal, pimenta e tomilho. Juntar a carne e envolver tudo. Reservar.

Pré-aqueça o forno a 200º. Estender a massa, numa superfície polvilhada com farinha, até ficar com uma espessura de 5 milímetros. Corte-a em círculos de dezoito centímetros. Usei um prato de sobremesa como molde.

Coloque o recheio num dos círculos de massa ( a empada deve ficar cheia ,mas sem correr o risco de rebentar) e polvilhar com um pouco de queijo ralado ( usei mozarela). Dobre o círculo ao meio, como um livro, e pressione para unir as duas bordas. Começando por uma ponta dobre-a como se estivesse a dobrar a página de um livro para o marcar, depois pegue na extremidade desse canto dobrado e dobre-a também. Continue até chegar ao fim.


Pincele com ovo e leve ao forno por 30 minutos , a 180º, até que fiquem douradas a gosto.



São uma ótima sugestão para levar na marmita ou para uma refeição rápida. Espero que gostem.



quinta-feira, 17 de Abril de 2014

Crinkles de canela

Surgiu um novo grupo no Facebook ,o "Vamos fazer bolachas". Quem quiser pode aderir ,mesmo que não tenha blogue, basta gostar de fazer bolachas. A ideia foi da Manuela, autora do blogue" Cravo e canela: uma cozinha do Brasil"  e todos os meses é dado um tema . O deste mês é " crinkles". Já tinha feito as de chocolate ( as preferidas cá de casa ) e as red velvet. Para este desafio, resolvi experimentar as crinkles de canela.


























Receita tirada daqui:

Ingredientes:
1 chávena de manteiga ( 130 gr)
1 chávena de açúcar mascavado
1/3 de chávena de açúcar normal
2 ovos grandes
1 colher de chá de baunilha( usei menos)
2 chávenas de farinha ( 3 no original, mas o que usei foi o suficiente)
2 colheres de sopa de farinha Maizena
1 e 1/2 colher de chá de bicarbonato
1 colher de chá de canela
1/4 de colher de chá de sal
...
1/2 chávena de açúcar em pó
1/2 colher de chá de canela

Numa tigela misturar as farinhas, a canela, o sal e o bicarbonato. Reservar.

Bater a manteiga com os açúcares até ficar uma mistura fofa. Juntar os ovos, um de cada vez. Acrescentar a farinha até ficar incorporada. Reservar no frigorífico durante 3 horas, pelo menos, ou de um dia para o outro preferencialmente ( foi o que fiz).

Numa tigela pequena juntar o açúcar em pó com a canela. Formar pequenas bolinhas, com a ajuda de uma colher de gelados, por exemplo ,e rolar no açúcar. Colocar as bolachinhas num tabuleiro forrado com tapete de silicone e levá-las ao forno pré-aquecido a 180º durante 12 minutos.



Podem servir de oferta de Páscoa,se as pusermos numa bonita embalagem. Fica a ideia.

Espero que gostem.




terça-feira, 15 de Abril de 2014

Casaquinho de bebé com PAP

Quando fiz o casaquinho para uma amiga da minha filha que vai ter uma menina, recebi alguns pedidos a pedir informações, por isso agora que fiz esse para o filhinho de uns primos que vai nascer dentro de meses, resolvi por aqui o passo a passo,para quem quiser. Espero que ajude e ,se tiverem alguma dúvida, digam por favor.

























 O modelo que costumo fazer é sempre o mesmo, apenas vario nos pontos. Este é o ponto de "pipoca" que tirei do Youtube.

Instruções:
Montar 120 pontos numa agulha circular nº 4 ( 30 + 30 + 60, respetivamete frentes e costas) e tricotar 6 carreiras em liga de um lado e do outro. Começar então o ponto de fantasia que se quiser, não esquecendo  5 pontos de cada lado em liga para o remate. A 14 cm  desde o início trabalhar apenas sobre os primeiro 30 pontos ( a primeira frente). Deixe os restantes numa agulha auxiliar. Continue no ponto de fantasia rematando um ponto, 5 vezes, para fazer a cava.

Trabalhe o centro ( as costas ) da mesma maneira, rematando 1 ponto, 5 vezes e depois a outra frente. Deixe tudo à espera ( frente direita, costas, frente esquerda)



Mangas:

Monte 32 pontos na agulha nº 4 e trabalhe 2 cm em canelado 1 por 1. Depois faça um aumento de 15 pontos e comece a trabalhar no ponto de fantasia. A 12 cm desde o início, faça os mesmos remates que fez em cima ( 1 ponto, 5 vezes).Reserve.


 Montagem:
Junte agora todos os pontos: a frente, uma manga, as costas, a outra manga e a outra frente.



1ª carreira:( sempre sem esquecer os 5 pontos de remate de um lado e outro)- "matar" 2 pontos juntos, uma liga... sempre assim até ao fim. Fazer 4 carreiras em liga, 3 em meia, 3 em liga.  Repita a diminuição na última carreira de liga. Faça mais 3 de meia e as últimas 3 de liga. Remate.

Costure as cavas e as mangas. Pregue os botões. Está pronto.



Fiz também estas botinhas cuja "receita" me foi dada pela minha madrinha Isaura, que me ensinou muito do que sei hoje. Ela já faleceu há mais de 20 anos, por isso podem ver como é antiga , mas que fica sempre bem no pezinho do bebé.



 Para não vos "massacrar" mais com PAP, deixo-vos o link do blogue da amiga Teresinha ( Das mãos de Teresinha), que tem estas botinhas muito bem explicadas.

Espero que gostem.







sexta-feira, 11 de Abril de 2014

Almost fudge gateau... Dorie às sextas

Este é um bolo para amantes de chocolate. Denso, húmido e com um acentuado gosto a chocolate ,não é para estômagos fracos,rsrs. Foi este o desafio do grupo do Facebook "Dorie às sextas" para esta quinzena do mês de abril. Mais abaixo ,coloco a versão "Bimby", a minha,claro.


























Ingredientes
5 ovos grandes
255 gr de chocolate preto, cortado grosseiramente
1 chávena de açúcar
70 gr de manteiga sem sal
2 colheres de sopa de café ou de água
1/3 de chávena de farinha
1 pitada de sal ( não usei,pois utilizei manteiga com sal)

Para a cobertura ( opcional)
115 gr de chocolate preto
1/2 chávena de natas
2 colheres de sopa de xarope de milho claro

Pré-aquecer o forno a 175º. Untar uma forma de mola redonda, com 23 cm ( usei uma de silicone) e cobrir com papel vegetal. Colocar a forma num tabuleiro coberto com papel vegetal ou um tapete de silicone.

Separar as gemas e colocá-las numa taça pequena, reservando as claras numa taça grande. Numa tigela à prova de calor colocada em cima de uma panela com água a ferver, juntar o chocolate, o açúcar , a manteiga e o café ou água. Mexer de vez em quando, até  até o chocolate e a manteiga estarem derretidos ( não há problema se o açúcar ainda estiver ligeiramente granulado). Tirar a taça do lume e deixar repousar 3 minutos.

Com uma espátula de borracha, misturaras gemas uma a uma e, em seguida, envolver  a farinha. Bater as claras em castelo com uma pitada de sal até ficarem firmes. Misturar com a espátula 1/4 das claras na massa de chocolate, envolvendo em seguida as restantes claras. Deitar a massa na forma, abanando-a em seguida de um lado para o outro para nivelar a massa.

Levar ao forno entre 35 a 45 minutos ( comigo foram 35 minutos) ou té o bolo ter crescido uniformemente ( poderá crescer primeiro à volta e parecer feito, mas deverá ficar no forno mais uns minutos para o centro crescer também).

O topo deve estar firme ( poderá ficar rachado) e ao inseriri uma pequena faca no centro, esta deverá sair apenas ligeiramente marcada pelo chocolate. Deixar o bolo arrefecer entre 5 a 10 minutos. passar uma faca afiada pelos lados da forma e abrir a mola,retirando a parte lateral. Virar o bolo sobre uma rede, retirar a base da forma e o papel vegetal. Virar o bolo novamente sobre outra rede, deixando-o arrefecer até ficar à temperatura ambiente. À medida que o bolo arrefece, poderá afundar.

Ufa!!!!! Esta é a maneira tradicional. Claro que a minha versão é bem mais simples e o resultado igualmente delicioso, aposto.
 Este é o bolo já pronto, ainda sem a calda que é opcional.


Versão Bimby:
Bater a manteiga, o açúcar e as gemas 5 minutos, temperatura 70º, velocidade 4. Adicionar depois o chocolate e deixar derreter um pouco. Bater na velocidade 5 , 10 segundos. Acrescentar a farinha e bater mais um pouco. Por fim as claras em castelo, envolvendo-as suavemente na massa. 
Para ir ao forno, proceder como na maneira tradicional.

Cobertura
Derreter o chocolate no micro-ondas com as natas ( cuidado para não ferver). Juntar o xarope e mexer bem. Deixar arrefecer um pouco antes de aplicar.








Espero que gostem.




quarta-feira, 9 de Abril de 2014

Chutney de pimentos

Este é um complemento agridoce que acompanha muito bem pratos salgados. Podem também experimentá-lo nas sandes, hamburgers,etc. Este fiz para oferecer esta Páscoa. Penso que as prendas feitas por nós, ganham um outro significado,não concordam?


























Receita tirada da revista Continente magazine de janeiro

Ingredientes:
2 pimentos amarelos ( usei um amarelo e um verde)
1 pimento vermelho
2 cebolas
350 gr de açúcar amarelo
3 tomates de rama
400 ml de vinagre de vinho branco
4 grãos de pimenta
1 colher de chá de sal fino
azeite q.b.

Preparação:

  • Corte os pimentos em tiras e limpe-a de sementes. Corte os tomates e as cebolas em meias-luas.
  • Numa panela refogue a cebola num pouco de azeite. Quando tiver amolecido,junte os pimentos e deixe cozinhar por 5 minutos.
  • Junte os tomates, o açúcar, o vinagre e a pimenta. Mexa até o açúcar se dissolver,baixe o lume e deixe cozinhar por 90 minutos ,até caramelizar.



Coloquei parte num frasco para oferecer, que foi reciclado pela minha amiga Conceição ( Arte São). Não deixem de visitar a página desta talentosa artista no Facebook.





Aqui já preparado para oferta. Espero que gostem.




sábado, 5 de Abril de 2014

Cocadas de chocolate

Para quem gosta de coco ( o meu marido é o fã número um,rsrs) esta é uma receita a não perder. Deliciosos, fáceis de fazer e altamente viciantes, são doces qb, apesar de não parecerem. Já tive que repetir, pois os primeiros quadradinhos "evaporaram-se" como por encanto.
A receita é, de novo, da amiga Andrea ( Quitutes da Andrea)



























Ingredientes:

1 lata de leite condensado ( usei light para aliviar a consciência,rsrs)
1 chávena de açúcar
1 colher de sopa de manteiga ( a Andrea só usou meia colher)
2 colheres de sopa de cacau( chocolate em pó no original)
100 gr de coco



Modo de fazer:

Numa panela de fundo grosso, coloque todos os ingredientes e misture bem com uma colher de pau. Leve ao lume e vá mexendo até que a mistura se solte do fundo da panela ( comigo foram precisos 12 minutos).
Unte uma forma com manteiga ( usei spray) e espalhe. Deixe amornar e marque ,com uma faca, quadradinhos. Depois de frio, pode cortar e saborear.





Espero que gostem.













terça-feira, 1 de Abril de 2014

Bolo de ananás à moda de S. Miguel " Dia um... na cozinha"

Já fiz aqui algumas receitas de bolo de ananás,mas esta é a receita tradicional. Foi-me dada pela minha amiga Gabriela M, que me autorizou a publicá-la aqui.Quando o meu marido a provou disse logo que este é que era o bolo de ananás da sua infância. Também a minha filha gostou tanto que disse que eu o podia fazer outra vez. Durou muito pouco tempo cá em casa e posso garantir-vos que é uma verdadeira delícia. Fica húmido e com o passar do tempo ainda fica melhor ( isto se sobrar alguma fatia, claro).
Por ser uma receita tradicional da minha ilha e por  o tema do grupo do Facebook " Dia um... na cozinha", ser precisamente "doçaria regional", resolvi partilhá-la convosco.


























Ingredientes:

300 gr de açúcar
250 gr de farinha
125 gr de manteiga
3 ovos
4 colheres de chá de fermento
1 colher de chá de sal fino
1 chávena almoçadeira de leite
raspa de um limão ou laranja

Preparação:

Separam-se as claras das gemas, deixando uma para o recheio e cobertura.
Derrete-se a manteiga e adiciona-se,pouco a pouco, o açúcar ( fora do lume), a raspa do limão e as gemas bem batidas. Seguidamente a farinha, que deve estar peneirada com o fermento, e que se vai alternando com o leite ( o sal dissolve-se no leite).



Recheio:
4 rodelas de ananás
1 colher de sopa de sumo de limão
250 gr de açúcar confeiteiro
2 colheres de sopa de manteiga

Corta-se o ananás aos pedacinhos, deixando-o algum tempo em sumo de limão.
Derrete-se a manteiga e junta-se lentamente o açúcar e a seguir o ananás. Finalmente a clara batida em castelo. Recheia-se e cobre-se o bolo.

Nota: costumava fazer este bolo em forma de buraco,mas a minha amiga disse que o fazia em forma de tabuleiro retangular e foi isso o que fiz também.






O ananás ,cá na ilha, cultiva-se em estufas, uma vez que o clima não é suficientemente quente para esta fruta originária da América Central e do Sul. É considerado o rei dos frutos e o fruto dos reis.


(imagem tirada da net)


Como já disse, gostámos muito. Espero que gostem também.